Menu Fechar

quase silêncio

sciarrino alunos-2000

Salvatore Sciarrino é o compositor em foco na próxima sessão de Música no Museu.

sciarrino alunos-2000É italiano e a primeira vez que se deslocou a Portugal foi para participar nas Jornadas Nova Música (Aveiro, 2000), como convidado principal da quarta edição daquele evento. Salvatore Sciarrino (Palermo, 1947) era naquela altura descrito por Emmanuel Nunes como autor de “uma das mais importantes obras no actual panorama musical italiano”.
O tempo prosseguiu e Sciarrino continua a marcar um lugar distinto no panorama da criação musical ocidental, com um numeroso catálogo
Uma das obras a abordar na sessão desta noite será Introduzione all’oscuro (1981), para doze instrumentos, cuja estreia em Portugal aconteceu precisamente em Dezembro de 2000, pela Orquestra do Estágio de Interpretação das Jornadas Nova Música, sob a direcção do maestro britânico Edwin Roxburgh.

No limiar do silêncio, variações mínimas entre repetições, exponenciadas por um redimensionamento à escala do tempo psicológico, assumem as proporções de organismos com vida própria, circunlando entre diferentes quadros contendo uma energia musical diversa entre si. Assim poderá ser abordado o estilo de Salvatore Sciarrino, não obstante a variedade do seu catálogo, que inclui não poucas incursões pela música de compositores antigos.

As escolhas desta sessão são de Diana Ferreira (Aveiro, 1976), elemento fundador da Arte no Tempo que, com Pedro Berardinelli, criou o projecto Omnia Mutantur e, com João Pais e Luís Antunes Pena, criou as Jornadas Nova Música, mantendo como princípio orientador a paixão pela divulgação da música do seu tempo e o prazer dessa partilha.

O ciclo prossegue até 14 de Maio com outros elementos da Arte no Tempo: Pedro Berardinelli (Pierluigi Billone e Aureliano Cattaneo) e Ricardo Ribeiro (Raphaël Cendo e Franck Bedrossian), sempre à quinta-feira, às 21h30, no Museu Arte Nova (entrada pela Praça do Peixe / Casa de Chá Arte Nova).

[a partir do texto que será publicado no Diário de Aveiro de 30 de Abril de 2015]

Scroll Up