Menu Fechar

Nova obra de Bernardo Lima

Esta tarde, João Casimiro Almeida estreia, num recital a solo que dará Museu Francisco Tavares Proença Júnior (Castelo Branco), uma obra que Bernardo Lima (Angeja, 1993) compôs para o recital que o pianista dará com Ricardo Carvalho nos 3os Reencontros de Música Contemporânea.
Não é já a primeira obra que este compositor, formado pela ESMAE e a Universidade de Aveiro, escreve por encomenda da Arte no Tempo.
Além de título da nova obra para piano e electrónica, «Ace2 é a enzima que é conhecida por ser a “fechadura” do SARS-CoV-2, um receptor. É também uma possível explicação para o facto do vírus afectar de forma mais grave as pessoas mais velhas.
Com a ideia de receptor criei um elemento “estranho” – o teclado midi, que funcionará como uma extensão do piano, mas com intervalos microtonais.
A utilização do teclado midi também permite o lançamento das 2 faixas de electrónica ao longo da obra, que simulam um organismo. As faixas são compostas essencialmente por ruído.
Na secção livre da obra, há 6 estruturas/motivos cuja ordem é escolhida pelo intérprete, como uma obra aberta. Os motivos da obra baseiam-se na representação gráfica de DNA e RNA e foram criados a partir das 3 “Figurações” de Filipe Pires (flauta; piano; 2 pianos).»

12.Maio.2021

Scroll Up