Menu Fechar

Michael Beil

Michael Beil (Estugarda, 1963) estudou piano e teoria musical na Hochschule für Musik Stuttgart, prosseguindo os estudos de composição com Manuel Hidalgo. Em 1996, ensinou teoria musical e composição nos conservatórios de Kreuzberg e Neukölln, em Berlim, como director do departamento pré-universitário de música contemporânea. Paralelamente dirigiu o Klangwerkstatt – festival de música contemporânea de Berlim. Em 2000, com Stephan Winkler, fundou o team Skart para apresentar concertos baseados em conceitos interdisciplinares. Em 2007, tornou-se professor de música electrónica na Hochschule für Musik und Tanz de Colónia, bem como director do estúdio de música electrónica.
Enquanto compositor, Michael Beil tem colaborado com diversos solistas e agrupamentos. A sua música tem sido encomendada por festivais de música contemporânea como Ultraschall (Berlim), ECLAT (Estugarda) ou Wien Modern, sendo apresentada em concertos monográficos ou programas de rádio de estações como a Deutschlandradio, RBB, SDR e várias outras.
Foi bolseiro da Künstlerhaus Wiepersdorf, cité des arts (Paris) e Heinrich-Gartentor-Scholarship para video arte, em Thun (Suíça). Participou no Nachwuchsforum für junge Komponisten da Gesellschaft für Neue Musik (GNM) em colaboração com o Ensemble Modern.
O trabalho de Michael Beil foca a combinação de música electrónica, instrumental e video. As suas composições baseiam-se em conceitos que respeitam à situação de palco num concerto em associação com o processo de desenvolvimento da música.
Os instrumentistas são preferencialmente envolvidos no processo de composição e a sua participação é documentada enquanto parte da composição. Assim a formação temporal e a coerência de uma obra musical tornam-se perceptíveis e transparentes para o público durante a performance. De modo a atingi-lo, Beil recorre a som e imagem ao vivo e pré-gravados.

(última actualização: 2019)

Scroll Up