Menu Fechar

Hugo Barreira encerra ciclo ‘Música e Cinema’

HugoBarreira

Museu Arte Nova encerra hoje ciclo de Música e Cinema
Cinematografia <—> Música

HugoBarreiraAo longo das últimas semanas, o Museu Arte Nova tem acolhido um ciclo dedicado ao tema “Música e Cinema”, no âmbito do projecto Omnia Mutantur promovido pela Arte no Tempo (AnT).
O ciclo, que hoje encerra com Hugo Barreira, trouxe a Aveiro o filósofo Nuno Fonseca, o realizador André Godinho e o musicólogo Carlos de Pontes Leça, cobrindo abordagens diversas ao tema proposto.
Com a sessão de hoje, Hugo Barreira explorará “alguns dos diversos momentos de cruzamento e diálogo entre a cinematografia e a música, ao longo do século XX. Tendo por base alguns conceitos operativos, como o de sinestesia, ou o da relação entre registo ou expressão, desenvolveremos um percurso de duplo sentido. Por um lado, e num primeiro momento introdutório, o papel da música como elemento da narrativa cinematográfica, a partir de alguns exemplos em que observaremos como a sua utilização pode contribuir para explorar as potencialidades do discurso fílmico. Num segundo momento, invertemos o percurso e exploramos o registo cinematográfico como documento (e construção?) da execução musical desde o advento do cinema sonoro. Procuraremos desconstruir os registos históricos existentes através da análise da composição e montagem dos mesmos, revelando e interpretando a maneira como o objecto cinematográfico foi procurando e construindo uma experiência plena de sinestesia que transcende necessariamente o registo e questiona a sua objectividade.” [Hugo Barreira]
Docente na Faculdade de Letras da Universidade do Porto e investigador do CITCEM (Centro de Investigação Transdisciplinar, Cultura, Espaço e Memória), Hugo Barreira é licenciado em História da Arte e Mestre em História da Arte Portuguesa pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto, frequentando actualmente o programa de Doutoramento em História da Arte Portuguesa na mesma instituição. As suas áreas de investigação compreendem a Arte, Arquitetura e Cultura da Época Contemporânea, a Cinematografia e a História Local.
Hugo Barreira tem integrado equipas de investigação em projetos associados a diversas instituições e entidades como a Fundação de Serralves, o CEPESE (Centro de Estudos da População, Economia e Sociedade) ou a Câmara Municipal de Espinho.
Na próxima semana, a AnT inicia o segundo ciclo da temporada, dedicado aos criadores musicais, contando com a participação de cinco compositores que apresentarão a sua própria música. Na mesma noite, a AnT e o Museu Arte Nova convidam o público a partilhar a música de Isabel Soveral e Ricardo Ribeiro, interpretada ao vivo por Filipe Quaresma (violoncelo) e Gilberto Bernardes (saxofone e electrónica ao vivo).

[texto publicado no Diário de Aveiro de 16.10.2014]

Scroll Up