Menu Fechar

Edgar Varèse (1883-1965) revisitado

Varese Cartaz1 2015 11 06 v3

O Conservatório de Música de Aveiro, em colaboração com a Arte no Tempo, assinala o cinquentenário da morte de Edgar Varèse com um ciclo dedicado ao compositor visionário. A primeira sessão decorre a 6 de Novembro, no CMACG.

Varese Cartaz1 2015 11 06 v3
Ao longo de seis meses, o Conservatório de Música de Aveiro de Calouste Gulbenkian (CMACG) e a Arte no Tempo revisitam a obra de Edgar Varèse (Paris, 22. dez. 1883 – Nova Iorque, 06. nov. 1965), importante compositor franco-americano cujo cinquentenário da morte é esta semana assinalado.

Varèse foi uma figura absolutamente fascinante, um visionário que procurou os meios para conquistar novos timbres, influenciando discretamente gerações de compositores. A sua existência nómada (Borgonha, Paris, Turim, Berlim, Nova Iorque, Santa Fé, Los Angeles) fê-lo cruzar-se com inúmeras personalidades do mundo das artes (R. Strauss, Debussy, Apollinaire, Satie, Duchamp, Picabia, entre muitos) e a sua imensa curiosidade colocou-o diversas vezes na posição de feliz mensageiro da modernidade. Por exemplo, foi Varèse quem deu a conhecer a Debussy as obras atonais de Arnold Schönberg (cujo Pierrot Lunaire ouvira em Berlim em 1912).

Desde cedo se apercebeu do potencial dos instrumentos electrónicos, pelos quais manterá ao longo da sua vida um interesse que irá conduzir à composição de obras que recorrem à electroacústica (com e sem instrumentos), como Déserts (para sopros, piano, percussão e fita magnética, 1954) ou Poème Electronique (fita magnética, 1958; apresentada na Exposição Universal de Bruxelas). Outra curiosidade: Déserts foi completada nos estúdios da Rádio Francesa, em 1954, a convite de Pierre Schaeffer, acabando por ser esta a primeira obra difundida em estéreo pela mesma rádio, no final desse ano.

O seu percurso repleto de visões e encontros será abordado por Pedro Bento, professor doutorado pela Universidade de Edimburgo e Coordenador do Departamento de Ciências Musicais do CMACG, que em Setembro último apresentou uma brilhante comunicação sobre Varèse no âmbito do Electroacoustic Winds (I Congresso Internacional de Música Electroacústica de Aveiro), fruto de uma dedicada investigação que o tem levado a estudar a figura deste compositor.

Apresentando brevemente as restantes actividades, Pedro Bento- responsável pela programação do ciclo de homenagem a Edgar Varèse, a que desde o primeiro momento a Arte no Tempo se associou- proferirá a conferência “Edgard Varèse (1883-1965): Vida, Obra, Relevância” às 18h00 do dia 6 de Novembro, na Sala Polivalente do CMACG.

Até 6 de Maio, entre o CMACG e o Museu Arte Nova, abordar-se-á a produção musical deste vulto precursor da contemporaneidade musical, tanto em conferências ilustradas como em recitais comentados, sem esquecer os autores que povoavam o imaginário do compositor e a que dedicava parte do seu intenso trabalho de divulgador musical.

 

[a partir do texto que será publicado no Diário de Aveiro de 06 de Novembro de 2015]

Scroll Up