Menu Fechar

Constança Capdeville

Radicada em Portugal desde a infância, foi em Lisboa que Constança Capdeville (Barcelona, 1937 – Caxias, 1992) fez a sua formação, tendo estudado Piano e Composição no Conservatório Nacional. Contactou, mais tarde, no estrangeiro, com Halfter, Stockhausen, Globokar e outros. Desde praticamente o início da sua carreira, dividiu a sua actividade por diversos campos: ensino, interpretação (piano e percussão), composição e organização e criação de espectáculos musico-teatrais.
Para além da sua colaboração regular com o Ballet Gulbenkian e com a Companhia Nacional de Bailado, foi autora de música de cena para diversas obras teatrais e de música para filmes. Colaborou também na série televisiva Binário, como compositora, directora musical e autora dos guiões. Em 1985, fundou o grupo de teatro/música ColecViva, que dirigiu e com o qual manteve uma actividade permanente, criando espectáculos e organizando seminários sobre teatro musical. Em 1988 fundou, com António de Sousa Dias, o grupo Opus Sic e, no mesmo ano, passou a integrar e dirigir, com Manuel Cintra, o projecto artístico Palavras por Dentro. Integrou regularmente júris de concursos nacionais e internacionais de Composição e Interpretação.
Desempenhou funções docentes no Departamento de Ciências Musicais da Universidade Nova de Lisboa. Foi galardoada com a Medalha de Mérito Cultural pela Organização Permanente para o Dia Mundial da Música (SEC). Foi também membro da direcção do Conselho Português da Música. As suas obras, marcadas por uma utilização criativa e esclarecida das novas técnicas, são ouvidas regularmente em Festivais e Encontros de Música Contemporânea nacionais e internacionais. Faleceu em Caxias a 4 de Fevereiro de 1992. (Nota biográfica retirada do programa dos 17os EGMC).

Scroll Up