Menu Fechar

Beat Furrer com jovens músicos

FurrerAveiro2001

No próximo dia 18, em Aveiro, um grupo de jovens instrumentistas interpretará um conjunto de obras do compositor Beat Furrer, após uma sessão de trabalho com o próprio compositor.

No âmbito do lançamento do primeiro número da publicação digital sobre música que a Arte no Tempo agora inicia, o compositor Beat Furrer visita Portugal, com o apoio da Embaixada da Áustria.

Acreditamos que uma das melhores formas de fazer viver a música é promover a sua interpretação, vivendo-a e ajudando à sua perpetuação no repertório, através da partilha junto das gerações mais jovens. Por isso contactámos professores de diferentes instituições nacionais de ensino superior, pedindo a sua colaboração no sentido de preparar alguns alunos para a interpretação de obras de Beat Furrer.

A proposta foi muito bem acolhida por Madalena Soveral, Paulo Vaz de Carvalho, Ana Telles Bereau e Mário Teixeira, que nos últimos tempos acompanharam o trabalho de preparação das obras que na próxima terça-feira serão apresentadas.

Zwei leichte klavierstücke (2003/04)
João Casimiro Almeida (ESMAE)

…y a una canción desesperada, para 3 guitarras (1986)
Belquior Guerrero, Tiago Santos e Maurício Gomes (Universidade de Aveiro)

Drei klavierstücke (2004)
Luís Santos (Universidade de Évora)

Music for mallets, para xilomarimba, marimba e vibrafone  (1985)
Grupo de Percussão da Universidade de Aveiro

As referidas obras serão interpretadas num concerto de entrada livre que terá lugar na próxima terça-feira, dia 18, às 21h30, no Auditório do Departamento de Comunicação e Arte, na presença do compositor Beat Furrer, que apresentará a sua própria música.

Aos músicos, que prepararam as obras, aos professores que os acompanharam, ao compositor e ao Embaixador da Áustria que tornou possível a vinda do compositor a Portugal, bem como ao Departamento de Comunicação e Arte da Universidade que, desde o primeiro momento, acolheu a iniciativa (participando activamente também na divulgação do Seminário de Composição), agradecemos o empenho conjunto que se traduzirá num resultado musical que se pretende memorável.

 

FurrerAveiro2001
Beat Furrer a dirigir a orquestra do Estágio de Interpretação Nova Música,
no âmbito das V Jornadas Nova Música (2001)
© Catarina Souto

Scroll Up