Menu Fechar

A_S 2020 [c04] ars ad hoc (I)

Domingo, 30 de Agosto | 19h00
Claustro da Igreja da Misericórdia

[ticketline]

ars ad hoc | quarteto de cordas
Álvaro Pereira e Diogo Coelho <violino>
Ricardo Gaspar <viola>
Pedro Vaz <violoncelo>

Programa

João Carlos Pinto (1998) | String quartet nr 1* [2020]
quarteto de cordas e electrónica

Ricardo Ribeiro (1971) | título a anunciar* [2020]
quarteto de cordas

Ludwig van Beethoven | Gro∫e Fuge Op. 133 [1825] ca 16’
quarteto de cordas

Ludger Brümmer (1958) | Falling* [2020] ca 27’
electrónica sobre suporte fixo, 8 canais

* estreia absoluta; encomenda da Fundação Centro Cultural de Belém para os Dias da Música 2020

Num ano atípico como o de 2020, não é de estranhar que a música de Beethoven surja “em estado puro” numa bienal de música electroacústica.
A Arte no Tempo aceitou o desafio lançado por André Cunha Leal para a criação de dois programas com o agrupamento ars ad hoc a interpretar nova música criada em torno de Beethoven, por encomenda da Fundação Centro Cultural de Belém. Uma vez que os Dias da Música de 2020 não se realizaram (devido à pandemia de COVID-19), os 250 anos sobre o nascimento do génio alemão serão assinalados na bienal Aveiro_Síntese. Neste concerto, ouvir-se-á em estreia absoluta dois quartetos de cordas, João Carlos Pinto e Ricardo Ribeiro, música acusmática de Ludger Brümmer e … um quarteto de Beethoven!
O quarteto de cordas e electrónica de João Carlos Pinto parte da última sonata para piano de de Beethoven. As outras duas obras em estreia partiram do Quarteto op. 133, Gro∫e Fuge.

Scroll Up