Menu Fechar

Dimitris Andrikopoulos no MAN

Dimitris Andrikopoulos 01

O convidado desta semana do ciclo “Compositores na primeira pessoa (II)” é Dimitris Andrikopoulos.

Dimitris Andrikopoulos 01A meio do ciclo “Compositores na primeira pessoa (II)”, a Arte no Tempo (AnT) recebe esta semana, no Museu Arte Nova, o compositor grego Dimitris Andrikopoulos.
Falando em português, Andrikopoulos (que desde há dez anos ensina no Porto, na Escola Superior de Música, Artes e Espectáculo) responderá às perguntas que a AnT lhe colocará com o objectivo de, tocando aspectos muito diversos da sua abordagem à criação musical, dar a conhecer o seu trabalho, todo ele caracterizado por uma orquestração muito cuidada.

Após a sua formação na Grécia, Dimitris Andrikopoulos (1971) estudou viola d’arco em Utrecht e em Maastricht, onde concluiu em 2000 a pós-gradução em Música de Câmara, com repertório do século XX. Pela mesma altura, estudou Composição com Klaas de Vries, com quem haviam antes trabalhado os compositores portugueses António Chagas Rosa e António Pinho Vargas, na mesma Escola Superior de Música e Dança de Roterdão. Paralelamente, trabalhou ainda com os compositores Alessandro Solbiati, Wolfgang Rihm e Pascal Dusapin, concluindo em 2013 o Doutoramento em Composição na Universidade de Birmingham.

Com música instrumental e electrónica original, o trabalho de Andrikopoulos inclui ainda obras para bailado e cinema- de que teremos oportunidade de escutar alguns excertos- bem como orquestrações de grandes “clássicos”, como Gustav Mahler. As suas obras têm recebido variados prémios e são tocadas por agrupamentos como o Asko Ensemble, Mondrian Quartet, Remix Ensemble Casa da Música, Nederlands Ballet Orkest, Orchestre National de Lorraine, Orquestra Nacional de Atenas, Colors Contemporary Music Group, !Ynx Ensemble, Duo Palmos, Orquestra de Jazz de Matosinhos e Drumming – Grupo de Percussão, entre outros.

O ciclo “Compositores na primeira pessoa (II)” prossegue ainda com a visita de Carlos Caires (13 Novembro) e de Virgílio Melo (20 Novembro)- sempre à quinta-feira, às 21h30, no Museu Arte Nova (entrada pela Praça do Peixe).

[a partir do texto que será publicado no Diário de Aveiro de 06.Novembro.2014]

Scroll Up