Suzanna Lidegran

Publicado em biografias - intérpretes

Suzanna LViolinista diplomada pelo Conservatório Real de Música da Dinamarca (DKDM), Copenhaga. Mestranda em Educação Musical pela Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto.
Natural de Ödeshög, Suécia, iniciou a sua educação musical aos cinco anos de idade, aprendendo violino, piano e, mais tarde, órgão. Estudou violino a nível particular com o Prof. Sven Karpe, discípulo de Karl Flesch e professor da Escola Superior de Música de Estocolmo (ESME). Realizou os seus estudos superiores de violino na ESME, com o Prof. Josef Grünfarb (1984-85), e no DKDM com o Prof. Milan Vitek, em violino, e Hanne Mulvad, em piano (1986-1992).
Participou em inúmeras Master Classes, das quais salienta as de Sven Karpe, Liana 1ssakadze e lgor Ozim (Violino); as de Leo Berlin, Gerd Crawford, Kurt Lewin, Amalie Malling, José Ribera, Sven Karpe, Björn Sjögren, Gotlands-Kvartetten e Fresk-Kvartetten (Música de Câmara); a de Karlheinz Stockhausen (Orquestra); e a de Emmanuel Nunes (Composição).
Foi solista com diversas orquestras na Suécia e Dinamarca, destacando-se um concerto de homenagem à Rainha da Dinamarca.
Tem-se apresentado em diversos recitais e concertos de câmara na qualidade de violinista, pianista e/ou organista em Portugal, Alemanha, Finlândia, Inglaterra, Noruega e Suíça. Apresenta-se regularmente em recitais e concertos de câmara no seu país natal, durante a época de Verão.
Em 1984 funda e dirige, pelo período de dois anos, a Orquestra de Câmara Ungdomsorkestern-84 (Nörrköping, Suécia). Entre 1986 e 1989 trabalhou com várias orquestras suecas e dinamarquesas, das quais se destaca a SNYKO (Stockholms Nya Kammarorkester), durante a época dirigida por Esa Pekka Salonen.
Veio, em 1989, para Portugal, para durante um ano, integrar a então criada Orquestra do Porto - Régie Cooperativa Sinfonia. Realizou recitais e concertos com diversas formações de música de câmara em Portugal.
Integra, desde 1997, o ensemble de música contemporânea Grupo Música Nova, dirigido pelo compositor Cândido Lima, formação com a qual tem executado primeiras audições nacionais e mundiais de várias obras para violino solo, entre outras. Destaca a sua participação no concerto “Timor Lorosae e a Esperança no Percurso da Paz” com a peça que Cândido Lima lhe dedicou, intitulada Oi in lov, a qual integra o CD gravado ao vivo e, posteriormente, editado pela Humanus - Associação Humanidades.
Em Portugal, a par da realização de recitais e concertos, tem desenvolvido uma intensa actividade artístico-educativa no ensino de Violino, a qual, actualmente, se circunscreve à Artave - Escola Profissional Artística do Vale do Ave, e ao Conservatório de Música do Porto.

(última actualização: Dezembro de 2000)