István Matuz

Publicado em biografias - intérpretes

Istvan MatuzFlautista húngaro, nasceu em 1947. Após graduação na Academia de Música Franz Liszt de Budapeste em 1970, continuou os estudos como bolseiro e foi professor assistente no Conservatório Superior de Música de Bruxelas (70-72), onde obteve o diploma de Prix Supérieur. Desde 1975 é professor na escola de Debreen da Academia de Música de Budapeste. Em 1978 recebeu uma bolsa do IRCAM (Paris), para trabalhar no departamento instrumental, sob a direcção de Vinko Globokar.
Ganhou o 1º prémio do concurso do Festival Internacional “Tenuto” (Bruxelas, 71); 2º prémio na Competição Internacional “Gaudeamus” (Roterdão, 71); 3º prémio no Concurso Internacional de Flauta de Royan (73); prémio especial na Competição de Flauta “Maria Canals” (Barcelona, 72).
Do seu repertório fazem parte todas as composições húngaras para flauta, sendo condecorado em três ocasiões pela estreia da maior parte das peças contemporâneas húngaras para flauta, e obtendo um prémio para a estreia na Hungria de várias peças estrangeiras. Foi um dos primeiros a usar a respiração circular (na peça Vozes de László Sáry de 144 minutos, onde a flauta soa incessantemente), e a nova técnica de dedilhações baseada em permutações.
Em Maio de 1977, a ORTF encomendou-lhe um curso em técnicas contemporâneas. Além de apresentações regulares em concerto na Hungria, foi convidado a tocar em Londres, Bruxelas, Utrecht, Groningen, Colónia, Basel.
Em 1978 ganhou o 1º prémio na Competição Internacional de La Rochelle. Em 1977 foi solista de concertos dirigidos por Pierre Boulez e Penderecki; actuou no Festival de Tóquio de Música Moderna; em 1980 fez uma tournée em França com o Ensemble InterContemporain e Pierre Boulez, tornando-se solista do mesmo grupo em 1981, fazendo também pesquisa no IRCAM. No mesmo ano, István Matuz fez uma tourné em Portugal e Hungria ganhando o Prémio Liszt.
Em 1983, a convite da ERATO, gravou Antiphysis de Dufourt, dirigida por Pierre Boulez, sendo solista-convidado em Espanha; fez gravações para a rádio BBC e Hilversum; deu concertos e conferências no Encontro de Flautistas de Amesterdão. Fez numerosas gravações para a etiqueta Hungaroton.
Em 1986 fez gravações para a BBC e tocou sob a direcção de Péter Eotvos; deu concertos em Paris (Forum des Halles, Centre Pompidou). No mesmo ano foi galardoado com o título “Artista de Mérito da República Húngara”.
István Matuz deu concertos e master classes em Espanha, Alemanha (Encontro Internacional de Flautistas de Freiburg), Irlanda (“Sonoroties Festival” em Belfast), e ex-União Soviética, Japão, Brasil, e Cuba.

(última actualização: Dezembro de 1998)