André Jolivet

Publicado em biografias - compositores

jolivetNascido a 8 de Agosto de 1905, em Paris, estudou na École Normale e depois com Paul Le Flem, com quem trabalhou técnicas clássicas, e mais tarde com Varèse, que o marcou profundamente.
Em 1935, a estreia de Mana (seis pequenas peças para piano) constitui o grande momento de revelação do seu génio musical. A mesma obra é apresentada num dos concertos de «La Spirale», que estiveram na base da criação do grupo Jeune France (com Yves Baudrier, Messiaen e Daniel-Lesur) que se propunha promover a nova música francesa, respeitando a independência estética de cada um.
Maestro da Orquestra da Comédie Française (1943-1959), conselheiro técnico da Direction des arts et lettres (1959-1962), professor no Conservatório de Paris (1965-1971), Jolivet dirige regularmente as suas próprias obras, em França e no mundo inteiro.
A sua música é o reflexo das suas preocupações de redescobrir a expressão mágica e encantatória do sagrado antigo na criação sonora. Alheio a qualquer dogma, Jolivet usa livremente as fontes técnicas suas contemporâneas, conservando quase sempre as formas clássicas, transformando-as com a força da sua audácia rítmica e sonora. A sua obra, de uma notável energia criativa, extremamente viva, exerce sobre o ouvinte um grande poder de encantamento. Muito ligado à escrita de música concertante, que desenvolveu durante a sua carreira, Jolivet pode ser considerado um mestre e e um renovador deste género no século XX.
Morre a 20 de Dezembro de 1974.

(Dezembro 2000)