IV Jornadas Nova Música – Aveiro 2000

Publicado em JNM arquivo

13 a 22 de Dezembro de 2000

Prefácio

As Jornadas Nova Música de Aveiro - 2000, pela sua continuidade e pelos objectivos que as caracterizam, vêm pela quarta vez evidenciar a importância que se deve dar a iniciativas dum pequeno grupo de músicos portugueses, desde que contribuam de uma forma concreta - através da apresentação de problemáticas e personalidades verdadeiramente representativas da música contemporânea europeia - para o  desenvolvimento técnico e artístico de todos os jovens que aspiram em Portugal a um futuro profissional como compositores e/ou intérpretes competentes.
Que estas manifestações procuram transmitir e vivificar modalidades concretas duma "realidade sonora audível" (mesmo que seja incipiente e sem valorização imediata), e não congelar um "museu estatístico" da música portuguesa, é um facto que deveria levar todas as entidades oficiais e instituições responsáveis da cultura musical em Portugal, a reflectir seriamente sobre as verdadeiras prioridades.
Que as Jornadas Nova Música de Aveiro se vejam obrigadas automaticamente a adaptar-se a condições extremamente modestas é um facto que, já por si, prova que uma reflexão isenta sobre as verdadeiras prioridades está ainda longe de existir.
Mas tal condicionamento não impediu que o compositor Salvatore Sciarrino, cuja obra é uma das mais importantes no actual panorama musical italiano, venha a Aveiro.
Emmanuel Nunes

 

Introdução

CAPAAs Jornadas Nova Música têm por objectivo a criação de um espaço onde músicos e público - compositores, intérpretes, musicólogos, e melómanos - possam partilhar o conhecimento da música, da arte, da cultura. Um conhecimento que se quer reflexo do nosso tempo, filtrado pela seriedade, espírito crítico e abertura. No fundo, uma vivência da contemporaneidade atenta ao que de novo surge, com consciência do passado, e intuição do futuro.
O programa que preparámos para a 4a edição das Jornadas Nova Música estende-se por dez dias, abrangendo as áreas da pedagogia, do debate, da criação e da interpretação. Como figura central desta edição e elo unificador da programação, convidámos o compositor Salvatore Sciarrino a partilhar connosco o seu saber. Poderemos ouvir uma amostra da sua extensa produção através dos concertos e recitais que decorrerão no âmbito das Jornadas. Pela primeira vez em Portugal, o singular e original compositor italiano apresentará a sua própria obra na Conferência/Concerto e, no plano pedagógico, jovens compositores poderão discutir as suas obras na Master Class de Composição.
O Estágio Nova Música reúne jovens intérpretes e compositores num trabalho conjunto, sob a orientação do experiente maestro e professor Edwin Roxburgh. Serão apresentadas cinco novas obras de jovens compositores portugueses, interpretadas por músicos oriundos de várias escolas do País. O trabalho dos ensaios, que decorrerão ao longo de quase uma semana, será apresentado ao público em concertos na Universidade de Aveiro, no Auditório Helena Sá e Costa do Porto, e no Solar dos Zagallos na Sobreda da Caparica.
As Master Classes são outro elemento essencial na programação das Jornadas, permitindo um contacto com músicos de nível excepcional que apenas pontualmente se dedicam ao ensino ou que ensinam em instituições estrangeiras. Assim, teremos Master Classes de Composição pelos compositores Emmanuel Nunes, e por Godfried-Willem Raes, (para além da já citada Master Class de S. Sciarrino) e de Flauta por István Matuz.
A música electroacústica inaugurará a programação de recitais das Jornadas. Componente essencial do pensamento musical dos últimos 50 anos, a música produzida por meios eléctricos, electrónicos ou informáticos, é hoje inseparável da música dita instrumental. As obras que programámos para este recital dão-nos uma panorâmica do trabalho realizado em alguns dos mais importantes estúdios de música electroacústica do mundo (WDR, RAI, Stanford, Laboratórios Bell, IRCAM). Quanto à música instrumental propriamente dita, e na sequência da programação dos anos anteriores, não esquecemos os músicos portugueses em início de carreira e convidámos o jovem e promissor violoncelista Pedro Neves a iniciar o ciclo de recitais instrumentais. Interpretará em primeira audição portuguesa obras fundamentais do repertório. Os recitais que se seguem são os dos conceituados intérpretes István Matuz (flauta) e Suzanna Lidegran (violino), onde serão dadas a ouvir obras de referência do repertório solista.
Não perdendo de vista o contacto com as instituições de ensino estrangeiras, vamos poder ouvir o Logos Ensemble com estudantes da Hogeschool Gent (Bélgica). Do programa fazem parte obras que utilizam meios electrónicos e cénicos, bem como instrumentos musicais fabricados pelo próprio compositor Godfried-Willem Raes.
Possuidor de um vasto repertório - que se estende desde o período Clássico até à actualidade - o jovem e já prestigiado Quartetto Prometeo (Itália) apresentar-nos-á a música de Sciarrino, de Scarlati, de Scelsi e de Kurtág.
O debate continua a ser um factor privilegiado nas Jornadas Nova Música. As questões que acompanham os sons da música de hoje são levantadas através das conferências dos compositores Salvatore Sciarrino, Godfried-Willem Raes e do musicólogo Paulo Ferreira de Castro. As tendências composicionais dos dois primeiros oradores e a estética musical serão os motes para a troca de ideias.
As Jornadas Nova Música nasceram de uma vontade conjunta de viver a música com a qual partilhamos o nosso tempo.
Deixemo-nos, pois, encantar por esta Nova Música!
A Organização

Programa geral

Dia 13, Quarta-feira

I Parte

II Parte

1) 1ª audição em Portugal
2) estreia da versão para fita magnética

Dia 14, Quinta-feira

Composição e racionalidade

A “música contemporânea” (seja o que for que isso queira dizer hoje) é frequentemente acusada de ser excessivamente “racional”. Mas o que significa o adjectivo “racional” quando aplicado à música? A presente conferência pretende constituir uma abordagem preliminar a essa questão, numa perspectiva simultaneamente histórica, teórica e crítica.

Paulo Ferreira de Castro [biografia]

I Parte

II Parte

1) 1ª audição em Portugal

Pedro Neves [biografia]

Dia 16, Sábado


I Parte

  • A. Jolivet, Cinq Incantations
    • I Pour accueillir les négociateurs
    • IV Pour une communion sereine de l'être avec le monde
    • V Aux funérailles du chef
  • Luciano Berio, Sequenza I
  • Salvatore Sciarrino, Come vengono prodotti gli incantesimi 1)
  • S. Sciarrino, Canzona di ringraziamento 1)

II Parte

1) 1ª audição em Portugal

Dia 17, Domingo

Músicas experimentais

A ideia desta conferência será o desenvolvimento da música no século XX. Ela irá definir uma história da música alternativa e anárquica, baseada na pesquisa da expressão humana, a sua necessidade e os seus pontos ideológicos e filosóficos fundamentais, relativos ao contexto cultural geral do turbulento século XX.
Godfried-Willem Raes irá analisar e comentar as diferentes novas músicas – futurismo, dada, John Cage, fluxus... –, as suas formas e conteúdos no ponto de vista académico actual da história da música.
Uma conferência que irá alargar os horizontes de qualquer pessoa interessada em música e história da cultura.

Godfried-Willem Raes [biografia]

I Parte

II Parte

1) 1ª audição em Portugal

Suzanna Lidegran [biografia]

Dia 18, Segunda-feira

Obras para instrumento solo de Salvatore Sciarrino

O compositor discutirá a sua obra para instrumentos solistas, tendo como pontos de partida algumas peças do seu catálogo, de acordo com os pontos de vista acústico e de percepção global.

Exemplos ao vivo e execuções das obras serão dados pelos seguintes instrumentistas:

Karyn de Fleyt, flauta | L’orizzonte luminoso di Aton
Ricardo Leão, piano

Salvatore Sciarrino [biografia]


I Parte

II Parte

  • György Kurtág, Officium breve in memoriam Andreæ Szervánsky op. 28
  • Salvatore Sciarrino, Ezercizi di tre stili. Altre elaborazioni da Domenico Scarlatti 1)

1) 1º audição em Portugal

Quartetto Prometeo
Francesco Peverini – violino
Aldo Campagnari – violino
Carmelo Giallombardo – viola
Francesco Dillon – violoncelo

Dia 19, Terça-feira

Programa:


1) Estreia absoluta

2) 1º audição em Portugal

Logos Ensemble

Godfried-Willem Raes, direcção, electrónica ao vivo
Moniek Darge, voz, electrónica ao vivo, objectos objectos??!!
Karin De Fleyt, flauta, electrónica ao vivo, objectos
Joachim Brackx, voz, electrónica ao vivo, objectos

Alunos da Hogeschool Gent

Vanessa De fauw, mezzo-soprano, objectos
Eva Van de Voorde, clarinete baixo, objectos
Brent Wetters, fliscorne, electrónica ao vivo
Bruno De Busschere, oficleide, electrónica ao vivo
Kristof Lauwers, electrónica ao vivo, objectos

Dia 20, Quarta-feira

Youri Reitman, acompanhador

I Parte

II Parte

Entrega dos Prémios Nova Música de Interpretação

1) Estreia absoluta
2) 1ª audição em Portugal

Dia 21, Quinta-feira

Auditório Helena Sá e Costa

I Parte

II Parte

Dia 22, Sexta-feira

Solar dos Zagallos

I Parte

II Parte

 

Estágio de Interpretação Nova Música

Direcção do Estágio de Interpretação: Edwin Roxburgh

A Orquestra de Câmara do Estágio de Interpretação Nova Música é constituída por cerca de vinte e cinco jovens músicos, provenientes de várias escolas do País, que foram seleccionados e, durante nove dias, trabalharam repertório completamente novo com o maestro e os jovens compositores.

flauta | Vera Pereira, Manuel Costa
oboé | Liliana Fernandes
clarinete | Hélder Gonçalves
clarinete baixo | Paulo Temeroso
fagote | Sandra Santos
saxofone | Gilberto Bernardes
trompa | Marco Costa
trompete | Luís Calhanas
trombone | Joaquim Oliveira
canto | Mafalda Lemos*
percussão | Aldovino Munguambe, Bruno Estima, Luiz Ferreira
piano | Isabel Sá*, Hugo Ribeiro
violino | Rodrigo Queirós, Gaspar Santos*
viola | Gisela Soares
violoncelo | João Santos
contrabaixo | Helder Ramos, Renato Andrade

* músicos convidados

Prémios Nova Música 2000

Pedro Almeida, Três Velhas

João Santos | violoncelo

Aldovino Munguambe | percussão

Master Classes

10h30 - 13h30

Este seminário incidirá sobre as obras apresentadas pelos alunos. O professor analisará e comentará os trabalhos propostos.

Emmanuel Nunes [biografia]

10h00 - 13h00; 14h30 - 17h30

Este seminário incidirá sobre as obras apresentadas pelos alunos. O professor analisará e comentará os trabalhos propostos, tendo em conta uma perspectiva técnica e estética.

Salvatore Sciarrino [biografia]

10h00 - 13h00; 14h30 - 18h00

Nesta master class, dirigida principalmente a compositores, Godfried-Willem Raes irá explicar e comentar a sua pesquisa pessoal na composição e em métodos composicionais. Desde os últimos 15 anos,  a sua pesquisa tem-se centrado em dois temas principais, que serão focados:

  • A pesquisa sobre a expressão humana e a necessidade da construção de instrumentos de acordo com esse ponto de vista;
  • A possibilidade de usar computadores e técnicas avançadas de programação tais como multi-tarefas e multi-canais para conseguir um método verdadeiramente interactivo de composição assistida por computador.

Conhecimentos básicos de algoritmos de informática e de composição assistida por computador serão úteis nesta master class.
Serão dadas várias demonstrações e exemplos de composição algorítmica interactiva em tempo real.

Godfried-Willem Raes [biografia]

10h00 - 12h30; 14h00 - 17h30

A Master-Class será baseada em todo o repertório da flauta, com especial ênfase no Séc. XX, focando em profundidade questões técnicas e acústicas do instrumento.

István Matuz [biografia]

 

Direcção Artística

Diana Ferreira, João Pais, Luís Pena

Produção

João Pais

Secretariado

Ricardo Guerreiro
Paulo Martins

Gestão Financeira

Fundação João Jacinto de Magalhães

Design

Guilherme Santos

Produção web

Luís Pena