Filipe Quaresma

Publicado em biografias - intérpretes

FilipeQuaresmaFilipe Quaresma iniciou os estudos musicais na Covilhã, tendo tido como primeiro professor de violoncelo Rogério Peixinho. Mais tarde estudou violoncelo em Londres e Florença com David Strange, Mats Lidström e Natalia Gutman. Participou em master classes com Colin Carr, Zara Nelsova, Frans Helmerson, Anssi Karttunen, Jian Wang, Eliaz Arizcuren, Márcio Carneiro e Luís Sá Pessoa, entre outros.
Foi membro da Orquestra de Jovens da União Europeia e tocou como músico convidado na Orquestra Sinfónica de Londres, Sinfónica da BBC e London Sinfonietta, com as quais se apresentou nas mais prestigiadas salas europeias.
Obteve primeiros prémios em vários concursos nacionais tais como Prémio Jovens Músicos – RDP Antena 2, Concurso Internacional Júlio Cardona – Covilhã, e foi bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian, Royal Academy of Music e Suggia Scholarship. Em 2010 obteve o Prémio Valter Boccacini da Scuola di Musica di Fiesole (Itália).
Filipe Quaresma mantém uma intensa actividade como solista e é primeiro violoncelo da Orquestra Barroca da Casa da Música (OBCdM) e violoncelista do Darcos Ensemble. É violoncelista convidado do Remix Ensemble Casa da Música (RE), Sond’Ar-te Electric Ensemble e Oficina Musical.
Já se apresentou a solo com a OBCdM, o RE, a Filarmonia das Beiras e a Orquestra Sinfónica Portuguesa. Em Novembro de 2013 foi convidado para tocar na Orchestre Révolutionaire et Romantique sob a direcção de Sir John Eliot Gardiner.
Apresenta-se, nas mais variadas formações, com os mais prestigiados nomes do panorama musical nacional e internacional, nomeadamente Peter Rundel, Emílio Pomárico, Brad Lubman, Bernardo Sassetti, Mário Laginha, Paul Hillier, Andreas Staier, Enrico Onofri, Laurence Cummings, Harry Christophers, Franck Ollu, Stefan Asbury, Reinbert De Leeuw, entre outros.
Filipe Quaresma trabalha regularmente com os mais aclamados compositores portugueses e estrangeiros da atualidade, tendo já obras a si dedicadas: “Labirintho” de Carlos Azevedo e “Ostinati” de Ricardo Ribeiro. Da vasta lista de compositores que interpreta destacam-se os seguintes: Brice Pauset, Emmanuel Nunes, Frédéric Durieux, George Aperghis, Heiner Goebbels, Helmut Lachenmann, James Dylon, Jonathan Harvey, Kaija Saariaho, Luís Tinoco, Magnus Lindberg, Miguel Azguime, Mark-Anthony Turnage e Nuno Côrte-Real.
É professor de violoncelo na Escola Superior de Música e das Artes do Espetáculo do Porto. Detém o prestigiado título “Associate” da Royal Academy of Music de Londres.

(última actualização: Janeiro 2014)