Luís Antunes Pena

Publicado em biografias - compositores

Pena LA Nov 2010 72dpi 06 c Tobias BohmNascido em Lisboa, em 1973, Luís Antunes Pena formou-se em composição na Escola Superior de Música de Lisboa com António Pinho Vargas tendo posteriormente prosseguido os seus estudos na Folkwang-Hochschule Essen na Alemanha, onde estudou composição instrumental com Nicolaus A. Huber e música electrónica com Dirk Reith. Frequentou ainda vários cursos de composição em Paris, Brescia, Darmstadt e Lisboa destacando-se os cursos com Gérard Grisey no IRCAM e os seminários de composição de Emmanuel Nunes na Fundação Calouste Gulbenkian.
Ainda durante os estudos em Portugal, o seu interesse pela divulgação e vivência da música actual levou-o a criar em conjunto com Diana Ferreira e João Miguel Pais o festival internacional de música contemporânea Jornadas Nova Música – Aveiro (1997- 2001).
Radicado na Alemanha desde 1999 a sua produção abrange os géneros da música de câmara e solista com ou sem electrónica, bem como a música acusmática e música cénica. O seu trabalho centra-se na procura de um som baseado na re-síntese instrumental e electrónica de sons vários desde ruídos a sons do quotidiano, na consciência da escrita como ferramenta criativa, nas várias manifestações do ruído, bem como numa música que reflicta o pensamento contemprâneo, tendo como inspiração os escritos do sociólogo Pierre Bourdieu bem como do artista plástico Mircea Cantor.
Da sua produção mais recente destaque-se Im Rauschen Rot para contrabaixo, quarteto de percussões e electrónica, Eyjafjallajokull para órgão, Fragments of Noise and Blood para violoncelo, clarinete baixo, percussão, piano e electrónica, Anatomia de um Poema Sonoro para narrador, soprano, saxofone, percussão, piano e electrónica, bem como Três Quadros Sobre Pedra para pedras de granito e electrónica.
As suas obra têm sido encomendadas por instituições como a Fundação Calouste Gulbenkian, o ZKM | Karlsruhe (Centro de Arte e Média de Karlsruhe), a Philharmonie Essen, a Deutscher Musikrat, a Deutschlandfunk, o Ministério dos Negócios Estrangeiros Alemão, o Kasseler Musiktage, a MisoMusic, a Christoph Delz Foundation, a Kunst-Station Sankt Peter Köln, ou a Kulturstiftung Cottbus.
Ensinou Música Electrónica e Análise na Hochschule für Musik Karlsruhe e publicou os artigos Klangspiegel, Editions DELATOUR/IRCAM em Paris e, recentemente, A Consciência da Incerteza na revista Positionen, Alemanha. É frequentemente convidado para a apresentar o seu trabalho em universidades e academias como o Conservatório de Música S. Cecilia Roma ou o Mozarteum Salzburg. Actualmente, ensina a disciplina de Composição e Interacçãono na Musikhochschule Trossingen (Alemanha).
A sua música é tocada regularmente por toda a Europa e EUA, tendo sido apresentada em festivais como Florida Electroacoustic Music Festival, o Festival Synthese Bourges, o Bach-Tage Aschaffenburg, Kasseler Musiktage, ISCM World New Music Festival (Estugarda), International Computer Music Conference (USA), Digital Vital (Suécia), Música Viva, Next Generation, Jornadas Nova Música, Aveiro_Síntese, Melez-Festival (Bochum), New Music Miami ISCM Festival, ou Zero N' One da Academia das Artes de Berlim.
Trabalhou com os grupos Drumming – Grupo de Percussão, com o Quarteto Ysaye, com o Ensemble Recherche, o ensemble mosaik, o e-mex ensemble, o piano possibile, a OrquestrUtopica bem como com os músicos Miquel Bernat, Philip Kolb, Edicson Ruiz, Nuno Aroso e Francesco Dillon, desenvolvendo com os dois últimos o Trio de percussão, violoncelo e electrónica ruído vermelho.
Foi Compositor Residente em Colónia na Kunst-Station Sank Peter, no Visby International Centre for Composers (Suécia) e bolseiro da Fundação para a Ciência e Tecnologia, da Jeunesses Musicales Deutschland, do ZKM | Karlsruhe, do Experimentalstudio Freiburg e foi artista residente durante um ano na Villa Concordia Bamberg.
Tem visto as suas obras serem premiadas em concursos nacionais e internacionais como o ECMC 25th Anniversary International Electroacoustic Music Competition (Rochester, USA), 11. Composition Competition of the Summer Seminar for New Music of Vienna (Áustria), 32e Concours International de Musique et d'Art Sonore Electroacoustiques de Bourges (França), entre outros.
Recentemente, a propósito da sua obra Im Rauschen Rot, Luís Antunes Pena foi descrito como (...) um dos compositores portugueses mais talentosos da actualidade, teimosamente procurando novas formas e sons para a sua música de força granítica, profundamente ligada à investigação do poder sonoro dos materiais (Pedro Boléo, Público 8.2.2010).
A sua obra Im Rauschen, Cantabile para contrabaixo e electrónica foi estreada na Filarmonia de Berlim por Edicson Ruiz e compôs recentemente In Hyperventilation para orquestra que faz parte de um CD com obras para orquestra. Encontra-se em preparação a publicação de um CD com obras compostas nos últimos dez anos. Em 2012 foi seleccionado para fazer parte da série de CDs autobiográficos de compositores da actualidade, uma colecção da editora Wergo produzida pelo Concelho Alemão da Música (Deutscher Musikrat). A sua música é editada por sumtone.

[http://luisantunespena.eu/]