Compositores na 1ª pessoa (III)

Publicado em Omnia Mutantur

cartazOmnia2016-17

círculo das 5as | Outubro 2016 / Maio 2017

 
Museu Arte Nova
5as feiras | 21h30

 

27 Outubro

cartazOmnia2016-17RGO percurso de Ricardo Guerreiro fê-lo demorar-se alguns anos em Veneza, onde, depois de trabalhar composição na Escola Superior de Música de Lisboa, estudou Música Electrónica no Conservatório "Benedetto Marcello".

Doutorado em "Computer Music" pela Escola das Artes da Universidade Católica do Porto, Ricardo Guerreiro vem a Aveiro partilhar um pouco desse percurso que o conduziu às questões que trabalhou no doutoramento, bem como trazer para a discussão os pontos que hoje lhe parecem fulcrais no que diz respeito à criação musical, no contexto em que se insere.

24 Novembro


cartazOmnia2016-17RDiasLicenciado em Composição pela Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo (Porto), Rui Dias (Braga, 1974) concluiu o Mestrado em Multimédia na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, onde actualmente frequenta o programa doutoral em Média Digitais UT Austin / Portugal.

Além de coordenar do Curso de Música Electrónica e Produção Musical da Escola de Artes Aplicadas do Instituto Politécnico de Castelo Branco (ESART-IPCB), onde ensina desde 2005, apresenta-se regularmente como compositor e programador nas áreas da música electroacústica e da criação de sistemas musicais e multimédia interactivos, em Portugal, Itália, França e Brasil.

De visita a Aveiro, partilhará algumas reflexões sobre a importância do seu interesse na electrónica e em sistemas digitais interactivos enquanto formatos de expressão e criação musical.

26 Janeiro


cartazOmnia2016-17JRJaime Reis é conhecido pela sua intensa actividade na divulgação da música electroacústica, mas o seu trabalho passa também pela composição.

Licenciado em Ensino de Música (Composição) pela Universidade de Aveiro, tem-se destacado com intensa actividade no domínio da divulgação musical. O festival itinerante Dias de Música Electroacústica (DME), que criou em 2003, conta já 51 edições (32 das quais em Seia). Também no campo da electroacústica, Jaime Reis tem realizado conferências em Portugal, Coreia do Sul, Japão, Alemanha, Brasil e Filipinas. A Aveiro virá falar do seu trabalho de compositor, apresentando alguns elementos característicos da sua música.

Jaime Reis é investigador do INET-md e lecciona na Escola de Artes Aplicadas do Instituto Politécnico de Castelo Branco (ESART-IPCB), na Escola de Música Nossa Senhora do Cabo e no Conservatório de Música de Seia, onde também integra a direcção pedagógica.

23 Fevereiro

cartazOmnia2016-17RD2«Nesta apresentação, através de vários exemplos, abordarei algumas questões que se colocam em situações de utilização de materiais (musicais ou outros) heterogéneos, dificuldades de integração, soluções e possibilidades. Explicitarei, também, os meus processos de criação, apresentando algumas ferramentas de trabalho e discutindo os princípios subjacentes ao seu uso.»

Integração de materiais heterogéneos em contextos de criação musical e transmedia: um olhar pessoal — assim intitula António de Sousa Dias (Lisboa, 1959) a sua apresentação no Museu Arte Nova.

Compositor, artista multimédia e investigador, António de Sousa Dias é doutorado em Musicologia e diplomado com o Curso Superior de Composição, dividindo a sua actividade entre criação, pesquisa e ensino. É autor de música para filmes, documentários e animação, bem como de obras explorando diversas formações (instrumental, electroacústico, misto) e géneros. A performance e o teatro musical também desempenham um papel importante no seu percurso. O seu trabalho de investigação no sector da criação musical e ambientes virtuais conduzem-no actualmente aos domínios do multimédia, da instalação e da criação visual. Actualmente é Professor Associado na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa.

30 Março


cartazOmnia2016-17PA


Pedro Amaral, que durante determinado período trabalhou no IRCAM, daí resultando um pequeno conjunto de obras com electrónica em tempo real, abordará nesta sessão as suas óperas O Sonho (2007-2010) e Beaumarchais.

Ainda em fase de conclusão, Beaumarchais é a ópera que estreará no final da temporada e da qual o compositor aqui mostrará alguns exemplos escritos.

 

27 Abril


cartazOmnia2016-17Cutileiro

Doutorado com uma tese sobre Ópera e música não-narrativa, pela Universidade de Évora, Tiago Cutileiro vive e trabalha em Berlim.

Nesta sessão, que antecede os Reencontros de Música Contemporânea, em que apresentará uma performance audio-visual, Tiago Cutileiro dará a conhecer aspectos relevantes para a percepção do seu trabalho. Com um simples microfone amplificado, o que nos demonstrará no pequeno Auditório do Museu Arte Nova?

 

 

18 Maio


No âmbito da rúbrica Música em Criação, foram em 2017 seleccionadas 3 obras de jovens compositores portugueses: duas reincidências no MEC- Mariana Vieira e Jorge Ramos- e uma estreia- Francisca Martins.

Nesta sessão, conduzida por Pedro Bento, serão apresentadas as três peças e os seus compositores.

25 Maio


LuisPenacartazOmnia2016-17LAP

Residente na Alemanha há já dezoito anos, Luís Antunes Pena tem focado o seu percurso na composição musical.

Nesta sessão, dedicada à sua música, o compositor abordará as obras NOMÁS, Fragments of Noise and Blood, Caffeine e Konvolut.

 

 

 

 

 

 

Apoios

                        brasao cma                                       logo-MANA 02              

 

                  DGArtesLOW

DeCA-UA

 

              alboi                             logo DiariodeAveiro