SHAKE 400

Escrito por Diana Ferreira ligado . Publicado em Blog AnT

REWIND WITH SOUND AND FURY
nos 400 anos da morte de William Shakespeare (abril. 1564 - 23. abril. 1616)

Para assinalar o quarto centenário da morte de William Shakespeare (abril. 1564 - 23. Abril. 1616), a Arte no Tempo lançou a Paula Garcia (actriz/encenadora) e a Nuno Fonseca (filósofo/sonoplasta) o desafio de pensar uma criação que abordasse o trabalho do poeta britânico. Daí resultou um projecto em desenvolvimento que terá este sábado a sua ante-estreia em Aveiro, às 21h30, no Museu Arte Nova. A circulação do projecto encontra-se agendada para o último trimestre do ano, estando já assegurada a sua passagem pelo festival Temps d'Images, em Lisboa.

«Partindo de uma selecção de textos do “bardo de Avon”, nos quais medita sobre o tempo e as suas acções e, em particular, a partir de elementos da sua tragédia em cinco actos, Macbeth, e de um jogo dramatúrgico de inversão- do texto, da narrativa, das emoções e das vocalizações-, inspirado por um conhecido efeito tecnológico sobre a percepção do movimento e do som, permitido pelos dispositivos audiovisuais (cinema, leitores-gravadores de som), o trabalho que esta noite é parcialmente apresentado propõe-se reflectir, ao mesmo tempo, teórica e praticamente, sobre a irreversibilidade do tempo, a passagem das horas e a usura dos dias, na história e nas histórias contadas dos homens.»

Esta criação de Paula Garcia e Nuno Fonseca, que conta com a produção da Arte no Tempo, é interpretada pelas actrizes Paula Garcia e Sónia Baptista, com espaço sonoro criado por Nuno Fonseca, ilustração de João Maio Pinto e o video de André Godinho.

Pós-graduada em Comunicação e Artes pela Universidade Nova de Lisboa e formada pela Escola Superior de Teatro e Cinema, a actriz e encenadora Paula Garcia (Coimbra, 1977) tem colaborado com diversas companhias nacionais, trabalhando com encenadores como Rogério de Carvalho, Nuno Cardoso, André Godinho, Sofia Lobo e Alexandre Pieroni Calado, entre vários outros. Em cinema, é protagonista de uma longa-metragem de Inês Oliveira, tendo trabalhado com André Godinho, Mariana Gaivão, Atom Egoyan, Leonardo António e Carlos Conceição. Em televisão, tem integrado diversos elencos adicionais de séries de ficção e novelas e, como modelo fotográfico, colaborou com Vasco Araújo. Tem assinado, sozinha ou em co-autoria, espectáculos para a Casa Conveniente, Teatro da Trindade e Centro Cultural de Belém.

Com formação na área da Dança, Sónia Baptista (Lisboa, 1973) explora dança, música, literatura, teatro e video. Tem assinado diversas criações, nomeadamente na área da literatura e teatro para a infância. O seu trabalho tem sido apoiado pelo Ministério da Cultura, Fundação Calouste Gulbenkian e Centro Nacional de Cultura, sendo apresentado em Portugal, França, Dinamarca, Alemanha, Suíça, Bélgica, Croácia, Áustria, Brasil, Espanha, Itália e Reino Unido, Rússia e Tunísia.

Como habitualmente, à noite a entrada para o Museu Arte Nova faz-se pelo Largo da Praça do Peixe (pátio da Casa de Chá Arte Nova).

[a partir do texto a publicar no Diário de Aveiro de 23 de Abril de 2016]