Duplo Retrato

Escrito por Diana Ferreira ligado . Publicado em Blog AnT

Isabel Soveral abre esta quinta-feira o ciclo "Compositores na primeira pessoa (II)". Na mesma noite, Filipe Quaresma e Gilberto Bernardes interpretarão música sua e de Ricardo Ribeiro.

DuploRetrato

Museu Arte Nova invadido por música portuguesa

- com Filipe Quaresma (violoncelo) e Gilberto Bernardes (saxofone e electrónica)

Depois dos caminhos do cinema, a Arte no Tempo propõe uma viagem pela música junto dos seus criadores.
Na noite de 23 de Outubro (quinta-feira), associada à habitual sessão de Música no Museu (às 21h30, no Museu Arte Nova), a música é celebrada da forma mais conveniente: na presença dos músicos que a interpretam ao vivo. 
Houvesse condições para tal, os encontros semanais seriam sempre marcados por esses momentos irrepetíveis em que a música acontece. Desta vez, foi no âmbito de uma parceria firmada com o Cine-Teatro Avenida de Castelo Branco, e com a empenho cúmplice dos intérpretes que aceitaram prontamente o desafio lançado pela Arte no Tempo, que se tornou possível a realização deste duplo retrato parcial que reúne obras para saxofone e para violoncelo dos compositores Isabel Soveral (1961) e Ricardo Ribeiro (1971), em torno duma peça de Denisov que junta os dois intérpretes em palco (Sonata para saxofone e violoncelo, de 1971).
Numa conversa conduzida por Diana Ferreira, a compositora Isabel Soveral abrirá, às 21h30, o ciclo Compositores na primeira pessoa (II), abordando aspectos de três dos seus ciclos criativos- o primeiro dos quais representado no recital que decorrerá às 22h30, no piso superior do Museu Arte Nova.

IsabelProfessora de Composição no Departamento de Comunicação e Arte da Universidade de Aveiro desde 1995, Isabel Soveral dirigiu o Festival Internacional de Música de Aveiro, sendo actualmente responsável pelo CIME (Centro de Investigação em Música Electroacústica da Universidade de Aveiro).
No próximo mês, a compositora verá estreadas duas obras suas compostas já em 2014; esta quinta-feira ouvirá uma nova interpretação das suas Anamorphoses IV (1997), para violoncelo e Anamorphoses VI (2001), para saxofone e electrónica sobre suporte fixo. 
A Ricardo Ribeiro coube, em Maio passado, o encerramento do primeiro ciclo intitulado Compositores na primeira pessoa. São os mesmos intérpretes que estrearam as suas obras Ostinati (2010), para violoncelo e electrónica em tempo real e In Nuce (2011), para saxofone e electrónica em tempo real, que agora nos brindarão com o seu profissionalismo na materialização destas partituras que dominam.
Este Duplo Retrato é a repetição do mesmo programa com que Filipe Quaresma (violoncelo) e Gilberto Bernardes (saxofone e electrónica ao vivo) subiram ao palco, nesta terça-feira, em Castelo Branco.

Mesmo sem este ingrediente superlativo, que é uma boa execução musical ao vivo, o ciclo 'Compositores na primeira pessoa (II)' prolonga-se até 20 de Novembro, com o apoio do Grupo Alboi, contando-se com a presença dos compositores Cândido Lima, Dimitris Andrikopoulos, Carlos Caires e Virgílio Melo- sempre à quinta-feira, às 21h30, no Museu Arte Nova (entrada pela Praça do Peixe).

[a partir de texto que será publicado no Diário de Aveiro de 23.Outubro.2014]

CB