Eduardo Patriarca

Publicado em biografias - compositores

PatriarcaNascido no Porto, a 22 de Abril de 1970, começou os seus estudos musicais aos 4 anos, vindo a ingressar o Curso de Música Silva Monteiro em 1985, onde terminou o Curso Geral, em piano, com Sofia Matos, e Composição, com Fernando C. Lapa. Em 1990 entra para o Curso de Composição na Escola Superior de Música do Porto, onde estuda com Cândido Lima, António Pinho Vargas e Amílcar Vasques Dias, Filipe Pires, Álvaro Salazar e Gunther Arglebe. Foi aluno de Jorge Peixinho e frequentou os Seminários de Emmanuel Nunes em 1996 e 1997. Frequentou Master-Class e Cursos com Wilfred Jentchsz, Gherard Staebler, António Sousa Dias, Leo Vereheyn, Leo Brouwer e Philippe Hurel. Foi compositor residente nos Cursos de Aperfeiçoamento de Lousada em 2001, e leccionou o curso de Música Electrónica nos I Cursos de Aperfeiçoamento de Fornos em 2000. Ainda no mesmo ano deu uma conferência na Faculdade de Letras do Porto no âmbito da Semana de História da Arte sobre Música Electrónica, apresentando-se aí a integral das “Prosas A Um Anjo”.
Leccionou na Escola Profissional de Arte de Mirandela e desde 1991 lecciona na Academia de Música de S. Pio X em Vila do Conde.
Fundou e dirige o grupo Ensemble, dedicado à música contemporânea, e tem apresentado obras em vários locais do país nomeadamente na Casa de Serralves, Vila do Conde, Porto, Vila Nova de Gaia, no Festival Música Viva 2002, etc., e no estrangeiro: Festival de Aberdeen, Escócia; Banff, Canadá; Colónia, Alemanha. Escreveu ainda música para teatro “Exercícios de Estilo” de Raymond Queneau (1994) pelo grupo de teatro da Universidade Lusíada, “Questão Existencial” de Catarina Mesquita (1999) pelo grupo Corifeu, e “Adão” de Oriana Falacci (2000) pelo GRETUA. Está, no momento presente, a escrever para dois projectos de exposições: uma com pintura de José Emídio e texto de valter hugo mãe; e outra com fotografia de Rui Apolinário.

(última actualização: 2002)